Campos do Quiriri – Onde fica, como chegar e informações úteis

Você pode gostar...

15 Resultados

  1. RODRIGO disse:

    A melhor parte q vc paga R$20 reais pra andar 600 metros na estrada que nem pertence pra esse Léo pois a mesma é centenária e nem foi aberta por ele e não tem assistência alguma e muito menos autorização para fazer a tal cobrança acho que vou fechar a rua Aki de casa e começar a cobrar tmbm

    • Beneth Torquato disse:

      Rodrigo, TODOS os terrenos lá em cima são privados, e os donos desses terrenos formaram um grupo, o qual é representado pelo Leomar. Esse mesmo grupo decidiu fechar a rua e cobrar entrada justamente por falta de cuidado por conta dos visitantes, que deixavam lixo e figueiras mal apagadas.

      • Charles disse:

        20 pila por pessoa?!?! não poderia ser por carro? em 4 pessoas num carro deixamos 80 pila, não vale a pena… aqui no PR fazemos trilhas melhores sem ter que pagar absolutamente nada.

        • Eliseu disse:

          Bom dia Charles
          Pois eu acho que deveriam começar cobrar sim aqui no Paraná. Principalmente no Parque da Baitaca, onde se encontram o Anhangava e o Pão de Ló, que só esse ano pegou fogo 4 vezes, por imprudência de muitos visitantes, que fizeram fogueiras( que é proibido), consumiram drogas e bebidas alcoólicas e deixaram muito lixo para traz. Desta forma a cobrança com identificação e fiscalização para impedir que as pessoas levem objetos que possam prejudicar o meio ambiente é correto, ainda mais se tratando de ambiente particular. Na Europa, EUA para Canadá o parques são todos pagos, justamente pra controlar a visitação, oferecer mais segurança tanto para o meio ambiente como para os visitantes.
          Forte abraço e boas trilhas

          • GuiTo disse:

            Não sei o que você conhece por Europa, mas eu vivo na Europa e por aqui a grande maioria dos parques são gratuitos. A diferença é que aqui tem fiscalização e educação dos visitantes, e não uma porteira aberta e uma terra de ninguém como no Brasil. Não é cobrando que se educa, tenho que concordar com o colega de cima. Essas áreas são patrimônios que devem ser acessados por TODOS, e obviamente uma cobrança nessa valor impede o acesso a pessoas de baixa renda. Turismo no Brasil é feito exclusivamente pra rico, e não se busca alternativas pra isso. O que justifica um dos países mais incríveis nesse mundo ter uma indústria de turismo tão pífia e não ser o destino preferencial de visitação da comunidade internacional nem mesmo se comparado às demais nações sulamericanas. Ao se juntarem, os donos de terra poderiam ao menos fornecer a estrutura de visitação, incluindo fiscalização, para coibir a prática de atividades ilegais. Centros de interpretação e instrutores de visitação obrigatórios, por exemplo através de estágios e parcerias com universidades, justificaria a cobrança e impediria que alguém fizesse algo indevido. Mas, obviamente, é pensar demais, é trabalhar demais. No Brasil reina a ideia de dinheiro fácil, e não de desenvolvimento sustentável.

          • Beneth Torquato disse:

            Guilherme, e o que você acha que está sendo feito agora? Foi “fechado” e é cobrada entrada justamente pra organizar e estruturar. Antes as pessoas entravam, faziam festas, deixavam lixos e fogueiras mal apagadas. Acampavam onde queriam e acabavam com o local onde acampavam. Agora tem área própria para camping, com banheiros e chuveiro, não há. mais lixo e ta tudo organizado. Mas você acha que isso é de graça? Acha que os donos fariam isso apenas por fazer? É óbvio que não, alguém tem que pagar a conta, e se você quer ter a oportunidade de visitar a terra de alguém, que pague por isso. Como você disse, o brasileiro não tem cultura pra cuidar por conta própria do que é dos outros, e por isso lugares são fechados e cobrados pra visitar, porque se deixa aberto vira bagunça.
            E não é porque ta cobrando que não é sustentável, inclusive é o contrário. Com o dinheiro das entradas é feita manutenção no acesso, retirada de lixo, preservação da área e assim por diante. Morar na Europa e comparar a cultura e modos europeus é muito fácil, quero ver tentar empreender no Brasil.

  2. Pauline disse:

    Boa noite! Estou pensando em ir de motorhome até o Camping Cachoeira dos Solais, consigo chegar? a estrada é acessível com este veículo?
    Obrigada

  3. ana marcele disse:

    Olá, sabe quantos km andando a pé da base morro até o mirante?

  4. Marcio disse:

    Boa tarde! O acesso de bike é permitido e possível em um único dia?

  5. Emerson disse:

    Eu já passei uma noite sozinho lá em cima,foi uma experiência única.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *